Buscar

ANTAQ leiloa duas áreas no Porto de Santos por R$ 505 milhões

As áreas são para movimentação de celulose


A ANTAQ leiloou duas áreas (STS14 e STS14A) no Porto de Santos por R$ 505 milhões. A sessão pública aconteceu nesta sexta-feira (28) na B3, em São Paulo. A empresa Eldorado Brasil Celulose S.A arrematou a STS14 por R$ 250 milhões. A Bracell SP Celulose LTDA venceu o leilão da STS14A com uma proposta de R$ 255 milhões (veja abaixo).


STS14

A empresa Eldorado Brasil Celulose S.A arrematou a área STS14 por R$ 250 milhões, vencendo a Bracell SP Celulose LTDA, que teve como melhor proposta o valor de R$ 235 milhões. O leilão da área STS14, que foi para a fase de viva-voz, foi marcado por uma acirrada disputa entre as duas empresas. Juntas, ofereceram trinta propostas pela área.


STS14A

O leilão da área STS14A também foi para a fase de viva-voz. A Eldorado ofereceu a melhor proposta – R$ 260 milhões –, vencendo, novamente, a disputa contra a Bracell, que teve R$ 255 milhões como maior valor de outorga. As duas ofereceram doze propostas pela área. Porém, em atendimento ao item 22.14 do edital, a Bracell foi declarada vencedora. Conforme o edital, “Empresas ou grupos econômicos com participação de mercado acima de 40% (quarenta por cento) no mercado de celulose do Complexo Portuário de Santos-SP só poderão ser declarados vencedores na hipótese de não haver outro Proponente que tenha apresentado proposta válida”.


O diretor-geral substituto da ANTAQ, Francisval Mendes, afirmou que “o êxito obtido no leilão das duas áreas de Santos só demonstra o quão estratégico é o setor portuário brasileiro”.  Mendes destacou, também, “a robusta magnitude dos investidores, que disputaram, acirradamente, as áreas”. Para o diretor-geral, a Agência fiscaliza e regula um dos setores que mais contribui para o desenvolvimento do país. “O resultado positivo de hoje (28) é reflexo de um trabalho sério e de muita dedicação que a ANTAQ vem executando há anos. O sucesso, portanto, já era esperado, principalmente quando se pode contar com a essencial parceria do Ministério da Infraestrutura.”

De acordo com o diretor da ANTAQ, Adalberto Tokarski, a Agência leiloou duas áreas estratégicas no Porto de Santos, obtendo um grande sucesso. “Esse trabalho, em parceria com o Ministério da Infraestrutura, com a Empresa de Planejamento e Logística e com o Programa de Parcerias de Investimentos, está dando cada vez mais resultados positivos. A Agência vem demonstrando que está trabalhando arduamente e conseguindo excelentes resultados para o Brasil.”


Para o diretor interino da ANTAQ, Joelson Miranda, “o resultado do leilão foi excelente. É fruto de um trabalho técnico. Um trabalho de sinergia entre a ANTAQ, o Ministério da Infraestrutura e a Empresa de Planejamento e Logística. Destaco, ainda, a confiança dos investidores no país. Mas tudo isso só é possível, pois temos uma regulação forte, que passa confiança para o investidor. E a ANTAQ tem papel protagonista nisso”.


Joelson Miranda: o resultado do leilão mostra a confiança do investidor no país


As áreas

As áreas estão localizadas na região da Ponta da Praia. O lote STS14 possui 44.550m² e o STS14A, 45.177m². Ambos serão atendidos por três berços de atracação contíguos, contam com conexões rodoviárias e estão localizados ao lado das linhas férreas do porto.


O prazo contratual para o arrendatário da área STS14 será de 25 anos. A receita brutal global do contrato alcançará os R$ 2,190 bilhões. O arrendatário fará um investimento de R$ 186,8 milhões. Ao longo do contrato, serão movimentados 46,7 milhões de toneladas.


No caso da área STS14A, o prazo contratual também será de 25 anos. A receita brutal global do contrato alcança os R$ 2,190 bilhões. O arrendatário fará um investimento de R$ 193 milhões. Ao longo do contrato, serão movimentados 46,7 milhões de toneladas.


Mercado de Celulose

A indústria de papel e celulose é muito importante para as economias do Brasil e do mundo. Gera volume significativo de receitas de exportação e altos investimentos em capital fixo necessários para implantação de uma planta de celulose, bem como os impactos positivos sobre outros setores econômicos.


No Brasil, as duas principais fontes de madeira utilizadas para a produção de celulose são as árvores plantadas de pinus e de eucalipto, responsáveis por mais de 98% do volume produzido. Vale destacar, ainda, que a indústria de celulose apresenta um nível elevado de desenvolvimento tecnológico com plantas, indústrias com elevada capacidade de produção e uma vasta base de recursos florestais.


O Brasil é o segundo maior produtor de celulose e primeiro de fibra curta do mundo com 21 milhões de toneladas em 2018, sendo que deste total 70% foram exportados e 30% se destinaram ao mercado interno, conforme dados estatísticos da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá).


Fonte: Antaq


2 visualizações
Setor de Autarquias Sul (SAUS), Quadra 1, Bloco J, Entrada 10, Edíficio Clésio Andrade, sala 508, Cep:  70070-944

Contato: (61)3224-1008
faleconosco@fenavega.com
Siga nossas redes sociais:
  • Facebook Social Icon

© 2020  - Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária