Buscar

ANTAQ leiloa três áreas portuárias por R$ 62,550 milhões

Foram licitadas duas áreas no Porto de Aratu (BA) e uma no Porto de Maceió (AL). Sessão pública aconteceu nesta sexta-feira (18), na B3, em São Paulo

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários - ANTAQ leiloou nesta sexta-feira (18) três áreas portuárias por R$ 62,550 milhões. Foram duas áreas no Porto de Aratu (ATU12 e ATU18), na Bahia, e uma no Porto de Maceió (MAC10), em Alagoas. A sessão pública aconteceu em São Paulo, na B3 (Brasil, Bolsa e Balcão).


A empresa Timac Agroindústria e Comércio de Fertilizantes venceu o leilão da área MAC10, com o lance de R$ 50 mil, e a CSBrasil Transportes de Passageiros e Serviços Ambientais o da área ATU12, com o lance de R$ 10 milhões. A CSBrasil arrematou a área ATU18 com o lance de R$ 52,5 milhões, após disputa com outros dois proponentes no leilão viva voz.


Após os leilões, o diretor-geral da ANTAQ, Eduardo Nery, falou sobre o sucesso do programa de arrendamentos portuários do governo federal: “Hoje tivemos mais uma prova de que esse programa está dando certo. As áreas do Porto de Aratu e do Porto de Maceió são fundamentais para o setor, e a chegada de novos arrendatários dará um grande impulso de modernidade e eficiência para essas instalações”, destacou.


Nery observou ainda que o sucesso de mais esse leilão é fruto do trabalho conjunto entre a ANTAQ, Ministério da Infraestrutura, Empresa de Planejamento e Logística e Programa de Parcerias de Investimentos, “todos imbuídos para que a logística nacional melhore a cada dia”.


As áreas

A área MAC10, em Maceió, é destinada à movimentação, armazenagem e distribuição de granéis líquidos, especialmente ácido sulfúrico. Os investimentos a serem feitos pelos novos arrendatários alcançarão R$ 12,7 milhões, com movimentação total de 1,150 milhão de toneladas durante o prazo contratual.


A ATU12, em Aratu, Bahia, é destinada à movimentação e armazenagem de granéis sólidos minerais. O novo arrendatário investirá cerca de R$ 245 milhões. A movimentação prevista ao longo do contrato é de 66 milhões de toneladas.


Já a ATU18 é destinada à movimentação e armazenagem de granéis sólidos vegetais. Os investimentos giram em torno de R$ 120 milhões, com a movimentação total de 20,5 milhões de toneladas.


Fonte: Antaq

1 visualização