Buscar

Após reconstrução, terminal hidroviário de Limoeiro de Ajuru é sinônimo de conforto e segurança

Entregue há um ano pelo Estado, estrutura mudou a realidade dos usuários da região, cujo principal meio de transporte é o fluvial


Um ano após ser entregue reconstruído pelo Governo do Pará, por meio da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), o Terminal Hidroviário de Passageiros e Cargas de Limoeiro do Ajuru, na região do Baixo Tocantins, mudou a realidade dos usuários da região, cujo principal meio de transporte é o fluvial.


Hoje, mesmo com as restrições estabelecidas devido à pandemia da Covid-19, o terminal recebe uma média de 350 usuários por dia, oferecendo viagens diárias para municípios como Abaetetuba e Cametá. São cerca de 9 mil passageiros por mês, mas durante o período das aulas esse número chega a 14 mil usuários, devido aos estudantes que precisam de deslocar para outras cidades. Administrado pela prefeitura local, o novo terminal também ajuda a escoar a produção de açaí do município.

"No começo da pandemia, o governador autorizou a prefeitura a operar o terminal hidroviário, que já estava pronto, para que o município fizesse a barreira sanitária e isso ajudou muito no controle da doença. Hoje, o terminal hidroviário cumpre sua missão, de levar conforto e segurança no embarque e desembarque de passageiros, além de também auxiliar no escoamento da produção", destaca Abraão Benassuly, presidente da CPH.

Foto: Ascom / CPHRetomado no início de 2019, o projeto de reforma contemplou a instalação de rampa articulada para acesso ao flutuante principal; pintura geral; revisão e recuperação de instalações elétricas, hidrossanitárias e cobertura do espaço. Antes, o local não contava com rampa metálica e flutuantes para embarque e desembarque de passageiros, o que dificultava o acesso.


O terminal também ganhou novo mobiliário para a sala de espera, bebedouro, televisor, comunicação visual, paisagismo, extintores de incêndio, guichês para vendas de passagens e salas para órgãos oficiais do Estado. A reconstrução e adequação atenderam aos padrões estabelecidos pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), órgão que regulamenta obras e revitalizações.

"O terminal é grande e confortável, muito diferente do que a gente tinha no passado que não oferecia tanto conforto. Agora temos cadeiras e até rampas para chegar na lancha, então valeu muito a pena sim", conta a dona de casa Maria Paixão Silva, usuária do terminal hidroviário.

Foto: Ascom / CPHO município de Limoeiro do Ajuru fica a 287 quilômetros de Belém e tem cerca de 29 mil habitantes. As principais atividades econômicas são agricultura, pesca e comércio.


Fonte: Agência Pará

1 visualização
Setor de Autarquias Sul (SAUS), Quadra 1, Bloco J, Entrada 10, Edíficio Clésio Andrade, sala 508, Cep:  70070-944

Contato: (61)3224-1008
faleconosco@fenavega.com
Siga nossas redes sociais:
  • Facebook Social Icon

© 2020  - Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária