Buscar

Baixo volume de água reduz movimento na Hidrovia Tietê-Paraná

Porto Intermodal de Pederneiras está com 90% das barcaças paradas e dispensou 80% dos trabalhadores.


A seca está prejudicando a movimentação de cargas na Hidrovia Tietê-Paraná. Com capacidade limitada, produtores devem recorrer a outros meios para o transporte de grãos. A hidrovia é um dos principais caminhos para escoar a produção agrícola de estados do Centro-Oeste e do Sudeste.


Por causa do baixo volume de água no rio, 30 embarcações estão ancoradas no Porto Intermodal de Pederneiras desde junho e 90% das barcaças da região estão paradas. Quem se arrisca a passar pelo ponto mais crítico, precisa estar com, no máximo, 30% da carga.


O valor do frete aumentou em 40% porque os produtores precisam pagar a quebra do contrato e encontrar uma nova empresa para enviar os cultivos para Santos.


Do outro lado, as empresas de transporte aquaviário estão demitindo trabalhadores. Segundo a administração geral dos portos, 80% dos funcionários da unidade de Pederneiras foram dispensados.


Fonte: Globo Rural

12 visualizações