Buscar

CNT debate infraestrutura de baixo carbono em Lisboa

O presidente Vander Costa representou o setor transportador no Seminário Agronegócio Sustentável no Brasil



O presidente da CNT, Vander Costa, representou, nesta sexta-feira (12), em Lisboa (POR), o setor transportador no Seminário Agronegócio Sustentável no Brasil. O encontro contou com o apoio da CNT, que apresentou aos participantes informações sobre a infraestrutura de baixo carbono.


Durante sua participação no Ciclo de Palestras – Financiando o Desenvolvimento Sustentável –, Vander Costa destacou que a CNT trabalha pela redução da emissão de poluentes. “Atualmente, o transporte é responsável por 22,9% das emissões de CO2 no país. Precisamos trabalhar para reduzir esse quadro. E essa redução é possível. Há muitos projetos interessantes com esse objetivo”, afirmou.


Segundo o presidente da CNT, a matriz brasileira de transporte ainda é rodoviária, embora com crescente participação do ferroviário. “A CNT enxerga grande potencial no modal aquaviário e apoia a multimodalidade. Ao nosso ver, a multimodalidade é o que tornará o transporte mais rápido e eficiente”.


Vander Costa apresentou, ainda, os resultados colhidos pelo Despoluir, programa ambiental promovido pela CNT e pelo SEST SENAT, que é considerado o maior do gênero no Brasil. “As equipes visitam as garagens das empresas e fazem a verificação do nível de emissão de poluentes da frota. Já são mais de 3,4 milhões de aferições feitas e isso faz com que o transporte brasileiro esteja se aperfeiçoando constantemente”, disse.


Vander Costa ratificou o compromisso da entidade em fomentar “smart drivers”. Hoje, cerca de 130 unidades operacionais do SEST SENAT dispõem de simuladores de direção. Está estatisticamente comprovado que o motorista que passa pelo treinamento nos simuladores passa a dirigir com mais segurança e, também, de forma mais econômica. Assim, a qualificação profissional também mitiga as emissões”, reforçou. Por fim, o tema da renovação da frota de caminhões do país foi destacado. “Os caminhões atuais têm emissão irrisória se comparadas com veículos de 10 anos atrás. Daí a importância da renovação”, concluiu o presidente.


Também participaram do Ciclo de Palestras o presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto; o presidente do Novo Banco de Desenvolvimento, Marcos Troyjo; e o vice-presidente de Infraestrutura do Banco de Desenvolvimento da América Latina, Antônio Pinheiro.

O seminário foi uma iniciativa da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, do Senado Federal, presidida pela senadora Katia Abreu (PP/TO). A abertura do evento foi realizada pelo presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, e pelo ministro do STF (Superior Tribunal Federal), Gilmar Mendes. Também contou com a participação do deputado Aécio Neves (PSDB/MG), presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara. O evento faz parte da agenda paralela do IX Fórum Jurídico de Lisboa.


Fonte: Agência CNT de Notícias Transporte Atual

0 visualização