Buscar

DNIT contrata empresa para supervisão de 54 IP4s na região Norte

Contrato visa supervisionar a operação e a manutenção das instalações portuárias públicas de pequeno porte de Roraima, Rondônia e Amazonas


ara avançar com os serviços em Instalações Públicas de Pequeno Porte (IP4), a Diretoria de Infraestrutura Aquaviária do DNIT publicou, nesta segunda-feira (22), o contrato para prestação de serviços de supervisão da operação, manutenção e regularização das IP4s nos estados de Roraima, Rondônia e Amazonas. Ao todo, 54 infraestruturas de pequeno porte recebem os serviços necessários para manter as operações em andamento. Os pequenos portos presentes na região Norte exercem o importante papel de auxiliar no transporte de passageiros, escoamento de mercadorias e desenvolvimento das comunidades ribeirinhas.


O contrato de manutenção, supervisão e operação é uma das prioridades da Diretoria de Infraestrutura Aquaviária. Agora, o processo nas IP4s é realizado de forma mais eficiente e com os melhores resultados para os usuários. Os pequenos portos representam a principal infraestrutura pública de transporte disponível, visto que a navegação pelos rios é a forma habitual de deslocamento na região. As IP4s atendem a inúmeras embarcações de transporte de mercadorias e passageiros que circulam nessas localidades e movimentam a economia de comunidades e populações ribeirinhas.


O contrato publicado nesta segunda-feira divide a gestão das instalações de pequeno porte em dois lotes. No lote A estão as IP4s dos municípios de Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Itapiranga, Maués, Nhamundá, Parintins, São Sebastião do Uatumã, Silves, Urucará, Vila Amazônia - Parintins, Borba, Humaitá, Manicoré, Nova Olinda do Norte, Novo Aripuanã, Urucurituba, Apuí, Autazes, Barcelos, Careiro da Várzea, Itacoatiara - novo terminal, Itacoatiara, Novo Airão, Santa Isabel do Rio Negro, São Raimundo - Manaus, no Estado do Amazonas, Cai n'água - Porto Velho.

Já as IP4s presentes nos municípios de Benjamin Constant, Coari, Fonte Boa, Japurá, Jutaí, Santo Antônio do Içá, Tabatinga, Tonantins, São Paulo de Olivença, Alvarães, Carauari, Eirunepé, Envira, Guajará, Ipixuna, Itamarati, Tefé (lago Tefé), Iranduba, Anori, Beruri, Canutama, Codajás, Manacapuru, Manaquiri, Tapauá e Lábrea fazem parte do lote B, no Estado do Amazonas.


SNV – Construídas pelo DNIT, as Instalações Portuárias Públicas de Pequeno Porte (IP4s) têm que satisfazer requisitos de eficiência, segurança, atendimento ao interesse público, conforto e preservação do meio ambiente. Além disso, precisam constar no Sistema Nacional de Viação (SNV), operar exclusivamente com embarcações de navegação interior e estar fora da poligonal do porto organizado.


O projeto IP4 visa implantar infraestrutura portuária com o intuito de impulsionar o desenvolvimento econômico e melhorar a qualidade de vida da população. Sua estrutura é totalmente simplificada e equivale a uma pequena rodoviária às margens dos rios. Os pequenos portos exercem o papel social de facilitar a integração entre as comunidades ribeirinhas e os seus usuários.

Fonte: Coordenação-Geral de Comunicação Social – DNIT

6 visualizações
Setor de Autarquias Sul (SAUS), Quadra 1, Bloco J, Entrada 10, Edíficio Clésio Andrade, sala 508, Cep:  70070-944

Contato: (61)3224-1008
faleconosco@fenavega.com
Siga nossas redes sociais:
  • Facebook Social Icon

© 2020  - Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária