Buscar

DNIT inicia serviços de manutenção e conservação dos auxílios à navegação da hidrovia do Rio Paraná

Estão previstos os serviços de reestabelecimento e revitalização do balizamento existente na hidrovia e afluentes


O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) iniciou, neste mês, a primeira campanha de manutenção e conservação dos auxílios à navegação da hidrovia do Rio Paraná (HN-900). A hidrovia do Paraná está localizada na fronteira estadual entre Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná.


A execução é realizada pela Construtora AJM e os serviços foram iniciados no Lote A, Trecho I – entre a Usina Hidroelétrica (UHE) de Itaipu e o início do canal de acesso a Ponte Ayrton Senna. Estão previstos os serviços de reestabelecimento e revitalização do balizamento existente na hidrovia e seus afluentes.


As campanhas de manutenção e conservação dos auxílios à navegação ocorrerão a cada quatro meses, por um período de cinco anos, ao longo dos quatro trechos da hidrovia do Paraná, sendo:

  • Trecho I - Localizado entre a UHE de Itaipu e o início do canal de acesso à Ponte Ayrton Senna (220 km).

  • Trecho II - Localizado entre o canal de acesso à Ponte Ayrton Senna e o Reservatório da UHE Engenheiro Sérgio Motta (Porto Primavera) (260 km).

  • Trecho III - Localizado entre a UHE de Porto Primavera e foz do Rio Tietê (350 km).

  • Trecho IV - Reservatório da UHE de Ilha Solteira (300 km).

Os serviços visam manter a meta de 100% do Índice de Eficácia de funcionamento do balizamento e, para otimizar a supervisão dos serviços, as campanhas para cada trecho ocorrerão em épocas distintas.


Importância - Os auxílios à navegação fixos e flutuantes têm como objetivo proporcionar as informações necessárias para orientar o navegante em relação ao canal hidroviário, sendo de extrema relevância para indicar as zonas de perigo, os limites do canal e garantir a segurança dos usuários da hidrovia.

Fonte: DNIT

4 visualizações