Buscar

Engajamento do setor produtivo ajudará no cenário pós-pandemia, diz secretário do MInfra

MInfra articula com Aliança pela Infraestrutura ações por mais investimentos


O engajamento do setor produtivo privado será fundamental para ajudar o brasil no cenário econômico pós-pandemia. No dia em que o setor produtivo nacional comemorou o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) acima do esperado, integrantes da Aliança pela Infraestrutura se reuniram nesta terça-feira (1º) com o secretário-executivo adjunto do Ministério da Infraestrutura (Minfra), Felipe Queiroz, para articular ações que resultem em mais investimentos para o país.

A aliança é um fórum permanente de debates e deliberações que congrega entidades representativas dos quatro modais de transporte – aéreo, rodoviário, ferroviário e aquaviário. “Precisamos de engajamento [do setor produtivo] desde já para avançar nos nossos indicadores de qualidade e aumentar a participação de investidores privados, inclusive estrangeiros, nos investimentos de infraestrutura”, observou Queiroz.

Na reunião, ao reforçar o compromisso no esforço concentrado visando a retomada econômica, os empresários destacaram ainda as ações do governo que ajudaram a manter a sustentabilidade das empresas que atuam na infraestrutura durante a crise sanitária. "A bolsa hoje bateu recorde, o dólar fechou em queda. Nos últimos dias, tivemos cenários de boas expectativas para a retomada do crescimento. E nossas expectativas são as melhores possíveis para o pós-pandemia", completou o secretário-executivo adjunto.

“Há ações ainda acontecendo, mas precisamos observar a resposta rápida dada na pandemia, uma série de medidas adotadas e o êxito dos leilões promovidos, que ajudam a manter a confiança do setor nas ações do governo federal”, registrou Douglas Rebouças de Almeida, da Associação Nacional das Empresas Administradoras de Aeroportos (ANEAA). Participaram também Marco Aurélio de Barcelos Silva, da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR); Jesualdo Conceição da Silva, da Associação Brasileira dos Terminais Portuários (ABTP), e Fernando Simões Paes, da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF).

Fonte: Assessoria Especial de Comunicação Ministério da Infraestrutura

2 visualizações