Buscar

Escoamento da produção


Apesar dos avanços conquistados na malha rodoviária, Goiás ainda tem mais de 9,4 mil quilômetros de estradas estaduais sem pavimentação, revela reportagem nesta edição. Parte dos trechos está localizada em pontos estratégicos para escoamento da produção do campo, o que eleva o preço do frete, provoca prejuízos para o setor e até mesmo perda de mercadoria. A situação de precariedade de algumas rodovias federais que cortam o território goiano é um agravante para o problema.

Com sua forte vocação agrícola, Goiás merece atenção prioritária em infraestrutura, um tema que deve ser discutido com profundidade pelos candidatos às eleições de 2018. Investir em logística adequada é um dos pressupostos básicos para garantir que o Estado avance na economia, garanta o crescimento de suas riquezas, crie vagas de emprego e estimule a produção. Praticamente sem ferrovias e hidrovias que assegurem o escoamento, Goiás é extremamente dependente das rodovias para o transporte de mercadorias. Criar condições para mantê-las em boas condições de tráfego é um debate inadiável, que deve ser promovido junto com projetos para a operação efetiva de outros modais de transporte. Fonte: O popular

10 visualizações
Setor de Autarquias Sul (SAUS), Quadra 1, Bloco J, Entrada 10, Edíficio Clésio Andrade, sala 508, Cep:  70070-944

Contato: (61)3224-1008
faleconosco@fenavega.com
Siga nossas redes sociais:
  • Facebook Social Icon

© 2020  - Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária