Buscar

Estado firma compromisso com terminal hidroviário em Salvaterra

Companhia de Portos e Hidrovias do Pará e prefeitura assinam termo de cooperação técnica para o projeto executivo  


A Companhia de Portos e Hidrovias do Pará e a prefeitura de Salvaterra, no Marajó, firmaram termo de cooperação técnica para elaborar o projeto básico e executivo da construção do Terminal Hidroviário Turístico de Salvaterra. O documento foi assinado na manhã desta quinta-feira (16) pelo presidente da CPH, Abraão Benassuly, e o prefeito Valentim Oliveira.


Presidente da Companhia de Portos e Hidrovias, Abrãao Benassuly observou que há tempos Salvaterra precisa de um terminal hidroviário para receber melhor os turistas do Brasil e do mundo. “Será um grande avanço para a cidade porque vamos gerar emprego e renda naquela região".


O terminal hidroviário será construído nas imediações da travessia Salvaterra-Soure- Salvaterra, no rio Paracauari. O projeto da obra civil prevê sala para passageiros, banheiros, guichês para vendas de passagens, entre outros. A obra naval consiste em um conjunto com rampa metálica articulada e flutuante. 


O terminal permitirá que novas empresas de navegação ofereçam viagens para o município e facilitará as atividades dos barqueiros que fazem a travessia diária entre os municípios. 

Para o prefeito Valentim Oliveira, o terminal hidroviário de Salvaterra representa desenvolvimento para o município de cerca de 21 mil habitantes.


“Esse porto vai ser de grande importância para nosso município, que já esperava a obra há muito tempo. Salvaterra tem um potencial turístico grande e, com a construção desse porto, vamos ajudar a atividade turística a gerar renda na região. Agradeço muito ao Governo do Estado e à CPH pela sensibilidade de terem esse olhar para o Marajó”, pontuou. 


Salvaterra não dispõe de trapiche e nem terminal hidroviário. Os turistas e usuários atravessam o rio Paracauari para chegar a Soure em rampa de concreto que dá acesso às embarcações, muitas vezes com o pé na areia e na água.


Fonte: Agência Pará

6 visualizações