Buscar

Governador estima em 12 meses a entrega do Terminal Hidroviário de Santarém


O governador do Pará, Helder Barbalho, vistoriou no fim da manhã desta sexta-feira (22) as obras do Terminal Hidroviário de Santarém, no oeste do Pará. Depois de conversas com os representantes do Consórcio Tapajós, responsável pelas obras, o gestor estimou um novo prazo para a entrega do novo porto: em 12 meses, em março de 2020.


Iniciada em 6 de março do ano passado, a obra do Terminal Hidroviário deveria ser entregue, inicialmente, até o final de 2019. Mas, segundo o governador, o próprio consórcio alertou para a necessidade de ajustes no projeto inicial, o que estenderá um pouco o andamento dos trabalhos até que o porto esteja pronto para operar.


Barbalho marcou uma reunião para a próxima quinta-feira (28), em Belém, com os representantes do consórcio e membros da Companhia de Portos e Hidrovias do Estado Do Pará, além das Secretarias estaduais de Planejamento, Transporte e Obras, para resolver as questões pendentes.

“Nós precisamos ajustar algumas questões que estão faltando para que a obra possa ocorrer dentro da normalidade e, para que depois de pronto, para que a operação do terminal hidroviário possa acontecer. A princípio, se não houvesse nenhum embaraço, conseguiríamos entregar a obra em quatro meses. Mas o consórcio nos informou que houve equívocos de projeto e a necessidade de ajustes. Por isso, nós colocamos como prazo de um ano para estarmos com as obras concluídas, tanto na área de carga quanto de passageiros”, afirmou.


De acordo com o presidente da Companhia de Portos e Hidrovias do Estado do Pará, Abraão Benassuly, o projeto todo do terminal tem que ser revisto. Ele informou que os equipamentos para o funcionamento do porto, como, por exemplo, as cadeiras, foram retiradas da planilha inicial e que por isso, as partes elétrica, executiva, arquitetônica serão reavaliadas.

“O terminal vai oferecer, em primeiro lugar, conforto e segurança. É o sonho do santareno ter um terminal digno para atender seus passageiros. O governador já determinou que façamos aqui o terminal hidroviário mais bonito do Brasil”, destacou Benassuly.


Orçada em R$ 59.884.105,61 milhões, o terminal será instalado no bairro da Prainha, onde funcionava a antiga fábrica da Tecejuta. A área foi desapropriada e repassada pelo município ao Estado, por meio de um termo de cooperação técnica assinado entre a Prefeitura e o Governo, em junho de 2017.


A previsão é de que, depois de entregue, o porto de Santarém receba, em média, quatro mil passageiros diariamente.


Estrutura


De acordo com o projeto inicial, o novo terminal deve ter 3,6 mil metros quadrados de área construída e contar com: embarque e desembarque de passageiros; guichês para venda de passagens; guarda-volume; banheiros masculino, feminino e para portadores de necessidades especiais; fraldário; praça de alimentação com 404 lugares; área de espera com 801 lugares; espaço para órgãos intervenientes (Arcon, Juizado, Conselho Tutelar, Sefa, Capitania dos Portos, Receita Federal e Polícia Militar), quiosques de informações e lojas, escada rolante e plataforma vertical.


O terminal deve possuir também, área para estacionamento, com 120 vagas para carros (90 para motos e 60 para bicicletas) e ainda, ponto de táxi e paradas para ônibus e micro-ônibus. Já o terminal de cargas terá 5,6 mil metros quadrados de área para uso das empresas de transporte fluvial.


A estrutura naval que será construída terá um píer flutuante com 3.600 m², oito fingers de atracação (4,00 x 15,00 metros), rampa metálica bi-articulada de 10 x 70 metros, para acesso ao flutuante, e passarela em concreto de 2.494 m², com circulação separada entre passageiros e cargas. Ela terá capacidade para atracação de 17 embarcações ao mesmo tempo, de maneira organizada.


Fonte: G1

36 visualizações
Setor de Autarquias Sul (SAUS), Quadra 1, Bloco J, Entrada 10, Edíficio Clésio Andrade, sala 508, Cep:  70070-944

Contato: (61)3224-1008
faleconosco@fenavega.com
Siga nossas redes sociais:
  • Facebook Social Icon

© 2020  - Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária