Buscar

Grupo de Trabalho cria canal para receber subsídios sobre transporte marítimo

Interessados podem encaminhar dados, números e informações por e-mail. Objetivo é acompanhar e mapear a situação do transporte marítimo no país.



O Grupo de Trabalho, criado no início de outubro pela Diretoria Colegiada da Agência, tem como objetivo verificar e mapear a situação do transporte marítimo, que sofreu com os efeitos da pandemia de Covid-19, além do aumento dos fretes e da falta de contêineres para atender o mercado.


Para auxiliar o GT, a ANTAQ criou um canal de comunicação com a sociedade e obter mais subsídios que permitam a Agência acompanhar de perto todas as repercussões para os setores marítimo e portuário. As contribuições podem ser feitas pelo e-mail <gttransportemaritimo@antaq.gov.br>, que é destinado especialmente para tratar desse tema.

De acordo com a diretora Flávia Takafashi, coordenadora do GT, a intenção do trabalho é receber dados, números e informações para que a equipe técnica possa acompanhar e mapear a situação do transporte marítimo, se está ocorrendo falta de contêineres para atender o mercado nacional, e se há ou não aumento da sobre-estadia, por exemplo. “Já realizamos reuniões com os terminais portuários, associações, representante dos armadores e com os usuários para entender como tudo isso tem impactado o setor”.


Diante desse mapeamento do cenário, o Grupo de Trabalho e a Diretoria da ANTAQ poderão avaliar se existe algum ato normativo ou regulatório que possa ser realizado pela autarquia para mitigar o impacto na cadeia produtiva nacional, uma vez que o problema é de ordem mundial.

Além disso, a Agência reforça sua missão institucional e assegura à sociedade a adequada prestação de serviços de transporte aquaviário e de exploração da infraestrutura portuária e hidroviária, garantindo condições de competitividade e harmonizando os interesses público e privado.


Fonte: ANTAQ

2 visualizações