Buscar

Hidrovias do Brasil tem sucesso na reestruturação de sua dívida

Empresa anunciou recompra antecipada da dívida com vencimento em 2025 e emissão de novos títulos (Bonds) no valor de US$ 500 milhões, com prolongamento do prazo de vencimento e taxa menor que a anterior.

A Hidrovias do Brasil anunciou a emissão de títulos de dívida no mercado internacional, por meio da subsidiária Hidrovias International Finance, no montante de US$ 500 milhões. A companhia aproveitou do momento favorável de mercado para realizar com sucesso uma operação de reperfilamento de sua dívida, operação conhecida no mercado financeiro como Liability Management, alongando o prazo de vencimento e reduzindo a taxa de juros. Os recursos obtidos nesta nova captação serão utilizados principalmente para o pagamento antecipado de parte significativa de sua dívida emitida em 2018 e com vencimento em 2025.


Esta operação de recompra antecipada da dívida existente, em conjunto com uma nova emissão, foi capaz de reduzir as taxas de juros dos novos títulos para 4,950% e aumentar o prazo de vencimento para 2031, não resgatável em até 5 anos, sem alterar significativamente o montante original da dívida. Os bonds originais, adquiridos, em 2018, por investidores internacionais localizados principalmente nos Estados Unidos, Ásia e Europa, tinham remuneração de 5,950% e vencimento em 2025.


Segundo Fabio Schettino, CEO da Hidrovias do Brasil, a transação pode ser considerada um grande sucesso. "O nível de interesse e demanda pela renegociação da dívida foi muito expressivo, excedendo em mais de oito vezes o valor da oferta. Esta forte demanda é o reconhecimento do mercado financeiro internacional de dívida em relação aos sólidos fundamentos de crédito da companhia", complementa ele.


Fonte: Portos e Navios

2 visualizações
Setor de Autarquias Sul (SAUS), Quadra 1, Bloco J, Entrada 10, Edíficio Clésio Andrade, sala 508, Cep:  70070-944

Contato: (61)3224-1008
faleconosco@fenavega.com
Siga nossas redes sociais:
  • Facebook Social Icon

© 2020  - Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária