Setor de Autarquias Sul (SAUS), Quadra 1, Bloco J, Entrada 10, Edíficio Clésio Andrade, sala 508, Cep:  70070-944

Contato: (61)3224-1008
faleconosco@fenavega.com
Siga nossas redes sociais:
  • Facebook Social Icon

© 2019  - Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária

Buscar

Metrô e trem são os meios de transporte coletivo que mais cresceram em SP

Pesquisa Origem e Destino mostra como ocorrem os deslocamentos na região metropolitana da maior cidade da América do Sul


O sistema de transporte sobre trilhos apresentou crescimento de 53% no número de viagens diárias na Grande São Paulo, no período de 2007 a 2017, de acordo com números da Pesquisa Origem e Destino, que foi apresentada nesta quarta-feira (12). O levantamento é o maior sobre mobilidade urbana no país e é realizado a cada dez anos pelo Metrô de São Paulo.

A pesquisa mostra que as viagens diárias feitas utilizando metrô e trem alcançaram 3,4 milhões e 1,3 milhão, respectivamente, em 2017. Essa foi a modalidade de transporte que mais cresceu nos deslocamentos realizados na Grande São Paulo, durante a última década. No mesmo período, os ônibus apresentaram queda de 5%, de 9 milhões de viagens por dia em 2007 para 8,6 milhões em 2017. 

O transporte coletivo (que abrange metrô, trem, ônibus, escolar e fretado) foi responsável por 15,3 milhões de viagens diárias no ano passado. Isso representou 37% do total de deslocamentos. Houve incremento de 10% em dez anos.  O transporte individual (que compreende viagens de automóvel, motocicleta e táxi) contabilizou 12,9 milhões de viagens por dia, ou 31% do total, com crescimento de 15%.  Nessa categoria, o destaque fica por conta do uso de táxi (que contabiliza, também, serviços similares requisitados via aplicativo de celular): houve um salto de 424%, passando de 90,7 mil para 475,3 mil viagens por dia, entre 2007 e 2017. Os táxis convencionais responderam por 112,9 mil (24% do total). Os serviços classificados como "táxi não convencional" realizaram 362,4 mil viagens diariamente.  Os fatores que motivam as viagens também são apurados na pesquisa. Os deslocamentos por motivo de trabalho permanecem em primeiro lugar, com 18,6 milhões, ante 16,9 milhões de 2007, crescimento de 10%.  As viagens por motivo escolar vêm em seguida: 13,5 milhões, com aumento de 3% em comparação a 2007, quando eram 13,2 milhões; e os demais motivos são responsáveis por 9,3 milhões, registrando aumento de 15% (eram 8,1 milhões em 2007). O horário de pico da manhã ocorre entre 6h e 7h, e o da tarde, entre 17h e 18h, quando prevalecem as viagens motorizadas. No período do meio-dia, prevalecem as viagens a pé.  ​ Por fim, foi apurado que o tempo médio das viagens diminuiu. O transporte coletivo registrava uma média de 67 minutos por viagem e baixou para 60 minutos. No transporte individual, o tempo médio caiu de 31 para 26 minutos. A pé, o tempo reduziu de 16 para 12 minutos e, por bicicleta, de 26 para 23 minutos.

Com informações do Metrô de São Paulo

Fonte: Agência CNT de Notícias

4 visualizações