Buscar

O desenvolvimento econômico e social passa pelas hidrovias gaúchas


Por Wilen Manteli, diretor-presidente da Associação Hidrovias RS

O grande navegador Amyr Klink perguntou, em entrevista à Zero Hora, na edição de 28 de abril de 2017, se os gaúchos não gostam do Guaíba e se têm medo da água.

A pergunta foi fundamentada no descaso em que se encontram os rios e lagos do Estado. Temos  fartura de vias navegáveis, mas não são valorizadas e nem aproveitadas como deveriam. Ao contrário, algumas foram inutilizadas pela construção de pontes sem a devida altura, ou transformadas em esgotos, ou abandonadas. O Rio Gravataí é um exemplo, recebe o esgoto de 11 prefeituras, sem nenhum tratamento. Estamos matando-o!


O Estado perdeu a cultura do uso da água. Há mais de 50 anos, foi líder nacional no transporte por hidrovias, tanto de mercadorias quanto de passageiros. Tínhamos  em torno de 1,2 mil quilômetros navegáveis. Hoje, não chegam a 700 quilômetros. O modal cresceu que nem rabo de cavalo. Os rios e as lagoas, como os países desenvolvidos comprovam, são notáveis e eficientes ativos. Não só para a indústria, a agricultura, a pesca, o turismo, a construção e a reparação de embarcações, mas também para o lazer dos cidadãos e para a prática das demais atividades náuticas. 

Inaceitável que se possa continuar olhando passivamente para essa negligência. Quando a sociedade se omite, todo o governo piora. Um caminho para o desenvolvimento econômico e social passa pela manutenção, restauração e expansão do uso das hidrovias gaúchas.

Essas mudanças passam também pelas cidades. Dentre essas sobressaem aquelas que dispõem de recursos naturais, como é o caso das comunidades lindeiras às hidrovias, que deveriam se programar para  atrair empreendimentos de toda ordem.

Afinal, explorar de forma sustentável os seus próprios recursos naturais em favor do bem-estar da população será, no mínimo, um notável avanço em nosso processo civilizatório, a exemplo do que ocorre com as comunidades mundiais desenvolvidas. Fonte: Folha de São Paulo

11 visualizações
Setor de Autarquias Sul (SAUS), Quadra 1, Bloco J, Entrada 10, Edíficio Clésio Andrade, sala 508, Cep:  70070-944

Contato: (61)3224-1008
faleconosco@fenavega.com
Siga nossas redes sociais:
  • Facebook Social Icon

© 2020  - Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária