Buscar

Prefeitura busca assessoria técnica para dar agilidade terminal hidroviário de Santarém


Segundo o prefeito Nélio Aguiar, algumas questões precisam ser resolvidas para que uma obra não atrapalhe a outra.

Em visita às obras do Terminal Hidroviário de Santarém, no oeste do Pará, que está sendo construído pelo governo do estado na área da antiga Tecejuta, no bairro Prainha, o prefeito Nélio Aguiar, acompanhado do presidente da Companhia de Portos e Hidrovias, Abraão Benassuly, informou na tarde de segunda-feira (14) que está buscando uma assessoria técnica junto à CPH para dar celeridade tanto à obra do terminal quanto da ampliação da Orla da cidade.


“Temos um porto que foi feito pelo Dnit para Santarém e outro de pequeno porte que não atende à demanda. Somente após a conclusão do terminal hidroviário de passageiros é que nós vamos conseguir receber toda essa demanda. Nós estamos em uma situação que precisa ser resolvida e por isso estamos tentando construir junto com a CPH, até um assessoramento técnico por parte dos seus engenheiros justamente por conta da obra do terminal e da orla, para que a saída das balsas da Tiradentes para o D.E.R não atrapalhem o andamento das obras do terminal”, explicou Nélio Aguiar.


Segundo o prefeito, na orla já houve atraso na obra por conta do porto da Tiradentes. “Temos uma negociação com os armadores, eles já concordam em sair daquele local e ir para próximo do porto do D.E.R. Mas aqui também temos uma obra em execução. Então, estamos avaliando qual seria o impacto da mudança para o D.E.R, porque não queremos adiantar uma obra e atrasar a outra. A gente quer que as duas possam ter um andamento normal, para serem entregues dentro do prazo”, observou.


Ao lado da rampas que já estão em funcionamento no porto construído pelo Dnit, as balsas que estão operando precisam sair para um outro local, para que as do porto da Tiradentes possam entrar, é preciso espaço para as manobras de entrada e saída das embarcações.


“É muito difícil encontrar espaço em Santarém. Já rodamos toda a orla e vamos continuar conversando e buscando uma solução. As embarcações saindo da Tiradentes, vamos ter um avanço das obras da orla. Mas antes é preciso solucionar a atracação no porto do D.E.R”, ressaltou Nélio Aguiar.


Pagamento em dia

Sobre a informação que circulou na cidade, de que o pagamento para a empresa responsável pelas obras de ampliação da orla – Mello de Azevedo – estaria atrasado, o que teria provocado a demissão de mão-de-obra, o prefeito Nélio Aguiar negou que tenha pendência.


“Não tem nenhuma informação da empresa em relação a paralisação dos trabalhos. A empresa tem um contrato com a Prefeitura e nós vamos cobrar de acordo com o que estabelece o contrato. Não há nenhum atraso no pagamento da obra. Todas as medições já foram feitas, bem como a fiscalização e o pagamento dos boletins. O pagamento está em dia”, assegurou Nélio Aguiar.


O prefeito disse ainda que deve ter uma audiência com o novo ministro da Integração Nacional, Márcio Canuto, até o final deste mês, para tratar sobre a liberação da última parcela referente ao convênio para ampliação da orla.

“A gente só está esperando ele tomar pé da situação. Mas os pagamentos do governo federal, independentemente da mudança de presidente e de governo, normalmente não saem no mês de janeiro. Geralmente, o sistema de pagamento abre em fevereiro. Então, novos pagamentos para a orla só devem ser liberados em janeiro”, explicou.


Segundo o prefeito, falta ainda uma parcela de R$ 20 milhões, mas a empresa não tem volume de obra que corresponda a esse valor. “Ela tem no máximo R$ 1,5 milhão para receber, que foi o que ela já executou após a última medição. Então, a última medição a prefeitura está em dia com a empresa. Nós vamos aplicar o contrato com o nosso jurídico, com todo o rigor necessários para que a empresa cumpra o contrato. Caso ela não cumpra, será notificada e até multada por qualquer prejuízo que ela venha causar no andamento da obra”, finalizou Nélio.


Fonte: G1

33 visualizações
Setor de Autarquias Sul (SAUS), Quadra 1, Bloco J, Entrada 10, Edíficio Clésio Andrade, sala 508, Cep:  70070-944

Contato: (61)3224-1008
faleconosco@fenavega.com
Siga nossas redes sociais:
  • Facebook Social Icon

© 2020  - Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária