Buscar

Presidente da CNT projeta futuro do transporte pós-pandemia

Em live transmitida pela HSM, Vander Costa comentou tendências que deverão pautar a atividade transportadora nos próximos meses

O presidente da CNT, Vander Costa, projetou diversos pontos para o futuro da atividade transportadora durante sua participação na live “Covid-19: os novos desafios de transporte e logística no país”. Transmitido pela HSM, o debate contou com a participação de Celso Kassab, sócio de Consultoria Empresarial e responsável pelos serviços de Supply Chain da Deloitte, e Peter Cabral, expert da SingularityU Brazil em Mobilidade Digital. O CEO da HSM e co-CEO da SingularityU Brazil, Reynaldo Gama, foi o moderador da conversa.


Segundo Vander Costa, o “novo normal” do transporte será, necessariamente, pautado por padrões muito elevados de assepsia. “Aumentar a higienização é o primeiro passo. Algumas soluções estão sendo estudadas e estamos a atento a elas. No Brasil, há um experimento com nanopartículas que, uma vez pulverizadas no ar, permitiriam ambientes seguros por até três dias”, detalhou. “E a utilização de máscaras veio para ficar”, prevê. “Outra coisa que a CNT vem fazendo é acompanhar as experiências da China e da Europa. Nesse caso, copiar as boas práticas é queimar etapas”, argumenta.


O presidente ponderou, também, que a pandemia acelerou mudanças culturais. “Por exemplo, muitas pessoas que tinham resistência a comprar pela internet agora o fazem”, destaca. De acordo com ele, essas novas demandas vão testar nossa capacidade logística. “Daqui para a frente, será fundamental desenvolver a multimodalidade. Cada vez mais, veremos a integração de rodoviário, ferroviário, aquaviário e, principalmente, cabotagem, cujo potencial é muito pouco explorado. Acho que temos espaço para evoluir, e esse pode ser um legado deste momento difícil”, acredita.


A mudança de cultura não será apenas individual mas também da sociedade e da própria atividade empresarial. Costa prevê que as grandes cidades vão testar modelos de escalonamento de horários para o uso do transporte coletivo, a fim de evitar aglomerações. “Veremos horários diferenciados para diferentes atividades, de modo a distribuir o fluxo de pessoas ao longo do dia. Provavelmente, diversas empresas ampliarão o horário de atendimento com esse mesmo intuito”, afirma.


Vander Costa destacou o papel da CNT em cuidar das pessoas. Ele lembrou da ação do SEST SENAT que distribuiu álcool em gel e máscaras para motoristas de caminhão nas rodovias do país. Ele falou, ainda, sobre a iniciativa de levar testes rápidos da covid-19 para 30 mil trabalhadores do transporte – ação que ocorrerá entre 8 e 12 de junho. Por fim, destacou que o Sistema CNT tem ouvido os empresários do setor para atendê-los da melhor maneira possível. “Cuidamos dos interesses deles para que, durante a crise, as empresas também continuem vivas”, ressaltou.


Fonte: Agência CNT Transporte Atual

0 visualização
Setor de Autarquias Sul (SAUS), Quadra 1, Bloco J, Entrada 10, Edíficio Clésio Andrade, sala 508, Cep:  70070-944

Contato: (61)3224-1008
faleconosco@fenavega.com
Siga nossas redes sociais:
  • Facebook Social Icon

© 2020  - Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária