Buscar

SC tem 11 rios em situação extrema pela seca

Região da Grande Florianópolis segue com problemas de abastecimento de água, especialmente em pontos mais altos


A chuva breve que caiu neste domingo (18) em Santa Catarina foi comemorada especialmente pelos moradores da Grande Florianópolis, que sofrem desde o mês passado com uma crise de abastecimento motivada pela estiagem que atinge o Estado. Segundo as estações da Epagri/Ciram, na Capital, a chuva acumulada entre domingo e o início desta segunda-feira ficou entre 9mm e 18mm. Os maiores volumes na região foram em Alfredo Wagner (28mm) e Rancho Queimado (21mm).


Embora qualquer volume de chuva seja positivo para a situação de estiagem no momento, um novo relatório emitido nesta segunda de manhã pela Epagri lista 11 rios catarinenses que seguem em condições de "regime hídrico extremo", com pontos em emergência ou alerta. São eles: Jacutinga, Rio Tubarão, Rio Camboriú, Rio Cubatão do Sul, Rio Araranguá, Rio do Peixe, Rio Itajaí-Açú, Rio Canoinhas, Rio Canoas, Rio Negro e Rio Tijucas.

De acordo com o meteorologista da NSC, Leandro Puchalski, e as previsões divulgadas pela Epagri/Ciram, uma massa de ar frio deve influenciar o tempo em Santa Catarina nesta semana e, com isso, trazer a chance de chuva isolada para várias regiões, com destaque para Litoral, Vale do Itajaí e Norte — que poderão ter volumes mais altos.


— Ao longo da semana vamos ter pouco sol. As nuvens irão predominar porque o ar frio que chegou passa muito pelo mar. Isso irá manter a umidade do mar. Chance de chuva entre terça e sexta segue, mas sempre intercalando com aberturas de sol — explica Puchalski.


Abastecimento de água segue com problemas

Segundo a Casan, o abastecimento de água na Grande Florianópolis amanheceu "mais estável" nesta segunda-feira, mas todos os alertas em função da estiagem permanecem acionados.

A companhia explica que a chuva fraca trouxe uma leve recuperação do Rio Pilões e que, além disso, os técnicos acreditam que ao longo desta segunda-feira a movimentação da água que caiu domingo na região de São Bonifácio e Águas Mornas — onde nasce o Rio Pilões — possa encorpar um pouco mais o volume do rio, que é o principal manancial de abastecimento da região.


A Casan segue com o pedido de economia de água para os moradores. Pontos mais altos de Florianópolis, Biguaçu e São José (além de Palhoça, que não está na rede da Casan) ainda podem enfrentar a falta de água por certos intervalos do dia.


Fonte: NSC Total

30 visualizações
Setor de Autarquias Sul (SAUS), Quadra 1, Bloco J, Entrada 10, Edíficio Clésio Andrade, sala 508, Cep:  70070-944

Contato: (61)3224-1008
faleconosco@fenavega.com
Siga nossas redes sociais:
  • Facebook Social Icon

© 2020  - Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária