Buscar

Soja tem dia negativo em Chicago e portos do Brasil perdem mais de 1%


Os preços da soja na Bolsa de Chicago trabalharam durante todo o dia em campo negativo para terminar o pregão desta terça-feira (16) com baixas de pouco mais de 6 pontos entre os principais vencimentos. 

"O mercado subiu tudo o que tinha que subir nesta segunda-feira (15) e depois veio corrigindo", explicou o consultor da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, referindo-se às altas de mais de 2% do pregão anterior. 

Apesar de alguns problemas pontuais com o clima no Corn Belt que atrasam o ritmo da colheita nos EUA, as previsões paras os próximos dias já se mostram um pouco mais favoráveis e acabam por limitar o movimento de recuperação dos preços. 

Até o último domingo (14), a área colhida de soja no país passou de 32% para 38%. O índice ficou bem abaixo da média dos últimos cinco anos de 53% e do registrado no mesmo período do ano passado de 47%. 

Sobre a demanda, as informações ainda circulam, porém, com menos peso. Nesta terça, as especulações sobre dois navios carregados com soja dos Estados Unidos se encaminhando para a China se confirmaram. A informação confirma que a nação asiática está, de fato, recorrendo ao produto norte-americano para dar conta de suas necessidades. Na América do Sul, afinal, os estoques estão quase zerados. Fonte: Notícias Agrícolas

1 visualização
Setor de Autarquias Sul (SAUS), Quadra 1, Bloco J, Entrada 10, Edíficio Clésio Andrade, sala 508, Cep:  70070-944

Contato: (61)3224-1008
faleconosco@fenavega.com
Siga nossas redes sociais:
  • Facebook Social Icon

© 2020  - Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária